Nós nascemos apenas uma vez; é impossível nascer duas vezes e é necessário não mais existir eternamente [após a morte]. Mas você, embora não seja mestre do amanhã, descarte a fruição. A vida é gasta pela procrastinação e cada um de nós morre sem tempo suficiente nas mãos.



"…quando dizemos ‘os outros’, nunca devemos perder de vista que nós próprios, quem quer que sejamos, somos também ‘os outros’ para todos os outros."

(Amin Maalouf em “O Mundo em Desajuste”)



fireyourmind:

Cartola - Preciso me encontrar



O melhor jeito de desumanizar alguém e ao mesmo tempo dizer que não se está fazendo isso é acreditar que vocês 2 são iguais. Você apaga as experiências e perspectivas desta pessoa, suas lutas e obstáculos, o modo único como ela lida com estas coisas em um mundo que também a apaga. Com as frases “Só existe uma raça, a raça humana!” ou idiotices dramáticas como “todo mundo sangra vermelho” as pessoas podem simplesmente fingir que se todo mundo agisse como elas agem, tudo ficaria bem. Sim, todo mundo sangra vermelho, mas você não trata um corte de papel como trataria um ferimento de bala. Não trata uma ferida na perna da mesma maneira que trata uma ferida na cabeça. Você não está reconhecendo alguém como uma pessoa quando ignora justamente as coisas que fazem da vida dela diferente da sua. E você se recusa a entender que as circunstâncias dela deram a ela uma perspectiva própria , que é tão válida quanto a sua - mais válida, na verdade. A perspectiva dela sobre experiências que você não teve é mais válida do que qualquer coisa que você poderia pensar.

“Uns tomam éter, outros cocaína.
Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria…”
(Manuel Bandeira)